Perguntas e Respostas

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Filter by Categories
perguntas

1. O que é o Coronavírus (Covid-19)?

Os coronavírus são uma grande família viral, que causam infecções respiratórias e já provocaram outras doenças, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS). Em 80% dos casos, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. A doença causada pelo novo coronavírus recebeu o nome de Covid-19. Ela foi descoberta no final de dezembro de 2019, na China.

2. O coronavírus pode matar?

Sim. O óbito pode ocorrer em virtude de complicações da infecção como, por exemplo, insuficiências respiratórias.

3. Bicho de estimação pode transmitir o Coronavírus (Covid-19)?

Não existe nenhum relato de transmissão de animal para o ser humano. Eles não têm a capacidade de transmitir e também não se infectam. Além disso, vale lembrar que, embora os animais tenham a vacina de prevenção para coronavírus canino, ela não serve para humanos pois o vírus para os animais tem gênero diferente do vírus humano. Ressalta-se que essas vacinas não devem ser usadas, pois não passam por nenhum tipo de ensaio clínico para humanos, podendo causar consequências sérias.

5. Como ocorre a transmissão do coronavírus?

A transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal como exemplo: através da saliva, espirro, tosse, catarro, toque ou aperto de mão com a pessoa infectada ou contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos. A transmissão pode ocorrer de forma continuada, ou seja, um infectado pelo vírus pode passá-lo para alguém que ainda não foi infectado.

7. O que é o período de incubação?

Consiste no intervalo entre a data de contato com o vírus até o início dos sintomas. No caso do COVID-19, já se sabe que o vírus pode ficar incubado por até duas semanas (14 dias) após a exposição. O tempo médio entre o início dos sintomas e a recuperação de casos leves é de duas semanas e, nos casos graves, de três a seis semanas.

8. Quais os sintomas do COVID-19?

Os sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, semelhantes aos de um resfriado comum: febre de início súbito, acompanhada de tosse, dor de garganta e pelo menos um dos sintomas: dor de cabeça, dor muscular e dor articular. Alguns podem apresentar ainda sintomas gastrointestinais.
Em casos mais graves, podem também causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias.
As formas mais graves têm se manifestado em pessoa reconhecidamente vulneráveis a outros vírus respiratórios, como idosos, doentes crônicos e imunossuprimidos. As crianças tendem a ter sintomas mais leves em comparação com os adultos.

A seguir, tabela com comparativo das doenças – gripe x resfriado x Covid-19:

14. O que é transmissão comunitária?

É a ocorrência de casos sem vínculo a um caso confirmado, em área definida. Ou seja, é aquela que não é possível rastrear qual a origem da infecção, indicando que o vírus circula entre as pessoas independente de terem viajado ou não para o exterior.

15. Qual é a definição de caso provável?

Caso comunicado no sistema do Ministério da Saúde que se enquadra nas definições estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde, mas apresentou resultados não conclusivos para os exames realizados. Nesse caso, os laboratórios de referência farão reanálise.

17. Qual é a definição de caso suspeito?

Caso comunicado no sistema do Ministério da Saúde que se enquadra na definição de caso estabelecida pela Organização Mundial de Saúde. Lembrando: pacientes que apresentam sintomas respiratórios, como febre e tosse e viajaram para área de transmissão local; pacientes que contataram alguém que viajou para este(s) destino(s) ou teve contato com um caso suspeito ou confirmado.

18. Qual é a definição de caso notificado?

São pacientes suspeitos de COVID-19 que foram incluídos no banco de dados do Ministério da Saúde, assim como, demais órgãos competentes e estes devem obedecer rigorosamente aos critérios de definição de caso, sendo realizado pela Unidade de Saúde de atendimento ao paciente.

20. Como se prevenir contra o COVID-19?

As principais orientações são:
a) Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar;
b) Usar um lenço de papel para cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar e descartá-lo no lixo após o uso;
c) Higienizar as mãos com água e sabão ou álcool gel após tossir ou espirrar;
d) Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
e) Não compartilhar objetos de uso pessoal, como copo, talheres, etc.;
f) Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência;
g) Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
h) Lavar as mãos frequentemente por pelo menos 20 segundos (o tempo para cantar parabéns pra você! 2x) com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool quando a primeira opção não for possível;
i) Evitar contato próximo com pessoas doentes;
j) Quem viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), além de evitar a circulação em mercados de animais e seus produtos.

21. O que é isolamento domiciliar ou internação?

O isolamento domiciliar, assim como o distanciamento social, tem sido adotado conforme decreto do Governo do Ceará e recomendações da Secretaria Estadual de Saúde como medidas para evitar a propagação do vírus.
Reforçam-se as recomendações de distanciamento social e redução da mobilidade das pessoas.
Recomenda-se a todas as pessoas sair de casa apenas para atividades essenciais.
Todas as pessoas com mais de 60 anos deverão evitar comparecimento ao trabalho ou demais ambientes fechados. Recomenda-se sair de casa apenas para atividades essenciais (mercado, farmácia serviços de saúde) que não possam ser realizadas por outra pessoa do domicílio/cuidador.
Pessoas apresentando sintomas gripais e seus contatos domiciliares devem permanecer em isolamento domiciliar por 14 dias.
Já a internação hospitalar ocorre somente em casos graves da doença.

22. O que é distanciamento social?

É uma medida tomada para reduzir a interação social entre as pessoas e sua mobilidade. Isso ajuda a reduzir a transmissão do coronavírus (COVID-19).

23. É recomendado o uso de máscaras de proteção?

No momento, a recomendação para uso de máscaras é só para quem está doente. Mas todos devem, sempre, fazer a higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel, e evitar contato com mucosas de nariz, boca e olhos.

24. Como é a prevenção contra o COVID-19 para os profissionais de saúde?

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de proteção padrão para contato e gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção). Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias, como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizada máscara de precaução por aerossóis tipo N95.

25. O que fazer ao apresentar sintomas?

No caso do Covid-19, é indicado repouso, ingestão de bastante água e líquidos e outras medidas para aliviar os sintomas, de acordo com cada caso, tais como: uso de medicamento para dor e febre, uso de umidificador no quarto, tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garganta e tosse. Apenas procure uma unidade de saúde se você apresentar sintomas mais graves, como febre (acima de 38 graus), coriza, tosse e dificuldade para respirar.

26. Onde buscar atendimento?

A Rede Estadual de Saúde está preparada e organizada para receber os casos. Através da Rede de Assistência, a população pode ter acesso aos locais de atendimento, unidades para internamentos, além dos pontos para coleta de exame.
Veja as situações que o exame será ou não indicado:
– O exame NÃO está indicado para pessoas assintomáticas;
– O exame NÃO está indicado para a maioria dos casos de resfriado ou Síndrome gripal;
– Devem ser priorizados os casos sintomáticos classificados como Síndrome Respiratória Aguda Grave;
– Profissionais da saúde sintomáticos devem ser testados, para que possam com segurança continuar no trabalho;
– Pessoas vulneráveis com Síndrome gripal podem ser testadas (são considerados vulneráveis pessoas com idade ≥ 60 anos e pessoas jovens que tenham determinadas comorbidades – diabetes mellitus, hipertensão arterial, miocardiopatia, doença pulmonar crônica, neoplasias malignas e gestação de risco).

Confira no link abaixo onde encontrar atendimento:

Rede de Assistência Médica (Covid-19)

https://unidades.saude.ce.gov.br/

https://servicounidades.corona.maps.integrasus.saude.ce.gov.br/

27. Quando é preciso fazer isolamento domiciliar?

Pacientes com Síndrome Gripal* sem sinais de alarme (febre persistente, desconforto respiratório) e que não pertençam ao grupo de risco, devem permanecer em casa, em isolamento domiciliar por 14 dias, juntamente com os seus contatos.
Pacientes com síndrome gripal que pertencem ao grupo de risco (acima ou igual a 60 anos e pacientes jovens com diabetes mellitus, hipertensão arterial, miocardiopatia, doença pulmonar crônica, neoplasias malignas e gestação de risco), devem procurar atendimento médico para orientação sobre a coleta de exame e iniciar tratamento.

*Por Síndrome Gripal, entenda: febre de início súbito, acompanhada de tosse e dor de garganta, com pelo menos um dos sintomas: dor de cabeça, dor muscular ou dor articular, na ausência de outro diagnóstico específico. Em criança com menos de 2 anos: febre de início súbito e sintomas respiratórios (tosse, coriza e obstrução nasal), na ausência de outro diagnóstico específico.

28. Quando é necessária uma internação hospitalar?

Pacientes com Síndrome Gripal e sinais de alarme (desconforto respiratório, cansaço, respiração rápida) ou Síndrome Respiratória Aguda Grave* devem ser encaminhados para internamento hospitalar.

*Por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), entenda: indivíduo hospitalizado com
Febre, acompanhada de tosse ou dor de garganta e que apresente dispneia (dificuldade para respirar).

29. O que o Governo do Ceará está fazendo para combater o COVID-19 em nosso estado?

a) Foi decretada situação de emergência em saúde no Ceará.
b) Suspensos, por 15 dias, eventos públicos com mais de 100 pessoas.
c) Suspensos, por 15 dias, atividades em equipamentos públicos, como shows, cinema e teatro, bibliotecas e centros culturais.
d) Suspensas, por 15 dias, atividades nas escolas, universidades e faculdades das redes de ensino pública, obrigatoriamente a partir de 19 de março. Recomendado também para instituições particulares.
e) Suspensa, por 15 dias, a visitação em unidades prisionais ou de internação do sistema socioeducativo.
f) Os eventos esportivos no Ceará somente poderão ocorrer com os portões fechados ao público.
g) Ficam suspensas, por 30 dias, prorrogáveis, as férias de todos os profissionais da área da saúde do Estado.
h) Ficam canceladas todas as viagens a serviço, nacionais e internacionais, de servidores públicos estaduais.
i) Os servidores públicos estaduais com idade igual ou superior a 60 anos poderão, em caráter excepcional, trabalhar em suas residências.
j) Os transportes públicos deverão passar, no mínimo, uma vez ao dia, por processo de higienização especial.
k) Criada a Rede de Teleatendimento em Saúde para atendimento da população (24h).
l) A elevação de preços, sem justa causa, de insumos e serviços relacionados ao enfrentamento da COVID-19 será considerada abuso do poder econômico.
Além dessa medidas, o decreto Nº33.519, intensifica as medidas para o enfrentamento da infecção humana pelo novo coronavírus que decreta 10 (dez) dias, a partir da zero hora do dia 20 de março de 2020, passível de prorrogável, o funcionamento de:
I – bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres;
II – templos, igrejas e demais instituições religiosas;
III – museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado;
IV – academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;
V – lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;
VI – “shopping center”, galeria/centro comercial e estabelecimentos congêneres, salvo quanto a supermercados, farmácias e locais que prestem serviços de saúde no interior dos referidos dos estabelecimentos;
VII – feiras e exposições;
VIII – indústrias, excetuadas as dos ramos farmacêutico, alimentício, de bebidas, produtos hospitalares ou laboratoriais, obras públicas, alto forno, gás, energia, água, mineral, produtos de limpeza e higiene pessoal, bem como respectivos fornecedores e distribuidores.
Ficando vedadas e interrompidos:
I – frequência a barracas de praia, lagoa, rio e piscina pública ou quaisquer outros locais de uso coletivo e que permitam a aglomeração de pessoas;
II – operação do serviço de transporte rodoviário intermunicipal e metropolitano de passageiros, regular e complementar;
III – operação do serviço metroviário.

30. Como sei que o profissional de saúde está tomando a precaução correta contra o COVID-19 no momento do atendimento?

O profissional de saúde deverá estar usando máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção. Em alguns momentos eles estarão usando também máscara tipo N95 e não deverão usar nenhum tipo de adorno (anéis, brincos, pulseiras, cordão, relógio, etc). Importante frisar que antes e depois do contato com o paciente é necessário também lavar as mãos ou usar antisséptico de mãos à base de álcool.

Não encontrou o que procurava?

Se não encontrou o que procurava ou se encontrou algum tipo de erro, por favor, fale conosco.