É possível. Sabemos que nenhuma das novas vacinas oferece 100% de proteção. Alguns indivíduos podem se infectar, mas possivelmente apresentarão poucos ou nenhum sintoma. Ainda não temos estudos que informem sobre a possibilidade de transmissão causada por tais indivíduos, mas é plausível que possuam menor transmissibilidade.